segunda-feira, 23 de maio de 2011

Quer vender seu terreno? Minha Casa, Minha vida compra.

Nacional – Em todo o Brasil, as construtoras habilitadas pela Caixa Econômica Federal (Caixa) enfrentam dificuldades para encontrar terrenos que atendem aos propósitos do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida. A finalidade exige áreas com mais de 20 mil m2, para a construção de conjuntos habitacionais.

“Estamos procurando regiões que possam abrigar empreendimentos imobiliários destinados às famílias de baixa renda, com perfil econômico de zero a três salários mínimos; e também para a classe C, com renda familiar de três a seis salários”, diz Ararê Patusca, CEO da Ameni Real Estate Consultoria Imobiliária.

O executivo relata a dificuldade em encontrar terrenos com as características exigidas pelo programa de habitação, que é executado em parceria entre o governo federal, os estados e os municípios. “Estamos em negociações constantes com várias prefeituras, para avaliar as condições de vocação e zoneamento das áreas. Esses estudos são complexos e precisam ser aprovados pela Caixa”, enfatiza.

O programa Minha Casa Minha Vida prevê a construção e venda de 400 mil unidades habitacionais até o final do ano. Os empreendimentos, com, no máximo, 500 residências cada um, serão edificados nas capitais estaduais e cidades do entorno, nas regiões metropolitanas de Campinas e da Baixada Santista (SP), no Distrito Federal e em municípios com população igual ou superior a 50 mil habitantes.

“Foram liberados milhões de reais em recursos para a aquisição desses imóveis, que serão pagos à vista pela Caixa”, comenta Patusca. “O maior problema, no entanto, é encontrar proprietários ou grupo de donos de imóveis com as metragens estabelecidas, que concordem em receber os valores estipulados pelo programa e em aceitar as condições para pagamento do metro quadrado”, diz Patusca.

Para os terrenos voltados aos condomínios de baixa renda (zero a três salários) serão pagos até R$ 52/m2. Onde serão construídos casas ou apartamentos para famílias com renda de três a seis a salários, o valor poderá atingir R$ 300/m2. No caso de terrenos propícios para construir imóveis destinados às famílias com renda familiar de seis a dez salários mínimos, dependendo de localização e topografia o preço pode alcançar até R$ R$ 500/m2, de acordo com o executivo.

Ararê Patusca enfatiza que disponibilizar a área para venda é um investimento social, que mudará a vida das populações atendidas pelo programa Minha Casa, Minha Vida. “Mais do que o montante a receber pelo imóvel, o proprietário deve compreender que sua atitude ajudará a suprir a demanda habitacional do povo que está na base da pirâmide”, apela o executivo da Ameni Real Estate, Ararê Patusca.

Fonte: R7

Clique aqui e faça uma busca detalhada do seu imóvel.

Um comentário:

  1. TENHO UM TERRENO LOCALIZADO NA CIDADE DE TUBARAO SC, (CIDADE COM 100 MIL HABITANTES), COM 7,5 HECTARES, ESCRITURADO E SEMI PLANO, IDEAL PARA O PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA.. LOCALIZADO NO BAIRRO DE SAO MARTINHO, LOCALIDADE COM INUMERAS EMPRESAS DE MÓVEIS, VIDROS ESQUADRIAS, ALUMINIO, SERRALHERIA, PLASTICO, ETC.., COM SALARIO MEDIO DE ALTO. QUERO NEGOCIAR COM O PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIIDA. MEU FONE 48-99961001. EDUARDO

    ResponderExcluir

Postagens Mais Visitadas